Estudo de caso – Autismo e CBD

Muito se fala sobre os benefícios da Cannabis medicinal no tratamento de diversas patologias. O canabidiol é o composto natural da Cannabis mais estudado até hoje e muitas pesquisas já comprovaram a eficácia do óleo de CBD nessas doenças. O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição que afeta de 1% a 2% das crianças e adolescentes do mundo. Neste artigo vamos conhecer a história da Cristiane e da Valentina, mãe e filha que enfrentam uma grande batalha no tratamento do TEA associado à Síndrome de Down e encontraram esperança e paz no óleo de CBD.

 

O CBD para o autismo

 

O uso do canabidiol para o tratamento do Transtorno do Espectro Autista é muito difundido, principalmente na comunidade de pacientes, familiares e cuidadores de crianças autistas

Com a popularização do tema, cresce também o interesse da ciência em estudar os benefícios do CBD. Entre diversos estudos, destacamos dois, o da Elsevier e o da Revista Nature. Ambos concluem que o canabidiol é uma hipótese de tratamento para o autismo e que mais estudos acerca do tema devem ser incentivados e realizados pela comunidade científica.

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o canabidiol tem um perfil seguro, ou seja, os estudos demonstram que os tratamentos com Cannabis medicinal são seguros e podem melhorar a qualidade de vida dos pacientes com espectro autista, mas reforça a necessidade de mais ensaios clínicos controlados para uma melhor compreensão sobre a eficácia do tratamento. 

Existem diversos relatos de pais que tratam seus filhos autistas com óleo de CBD. O que a maioria destes relatos mostra é uma melhora geral no quadro dos pacientes, tratando não só as crises epilépticas que podem se apresentar junto com o TEA, mas também a irritabilidade, insônia, agressividade, autoflagelação, entre outros sintomas desgastantes que os pacientes podem apresentar.

 

O CBD para a Síndrome de Down

 

Pessoas com Síndrome de Down podem apresentar algum tipo de atraso cognitivo e precisam de diversas terapias para incentivar o desenvolvimento como um todo. Existem estudos que sugerem que o CBD pode auxiliar pessoas com a síndrome a restaurar a cognição e se desenvolverem, já que o canabidiol se apresenta como um potente neuroprotetor e é eficaz no equilíbrio das funções corporais.

Muitas famílias de pessoas com Síndrome de Down relatam melhora na qualidade de vida após o uso do canabidiol, apesar de a ciência ainda não ter chegado a uma conclusão definitiva sobre este tratamento.

 

Vamos conhecer agora a história da Cris e sua filha Valentina, uma criança com Síndrome de Down e com Transtorno do Espectro Autista, que teve um grande avanço na qualidade de vida após o óleo de CBD da Pangaia ser introduzido em sua vida.

 

A história da Cristiane e da Valentina

 

Cristiane é uma mãe que, como muitas outras mulheres em todo o mundo, viu sua vida mudar após sua filha, com Síndrome de Down, ser diagnosticada com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). A Cris era gerente jurídica de um escritório de advocacia e se viu obrigada a deixar sua carreira de lado para se dedicar aos cuidados da sua filha.

Após uma gravidez complicada que precisou de um acompanhamento quinzenal, a Valentina nasceu de uma cesárea de emergência e passou seu primeiro dia de vida na UTI. Passado este momento inicial, uma geneticista foi até o quarto da Cris e explicou que a Valentina tinha uma condição genética, a Síndrome de Down. Foi um grande choque para a família, já que nada havia sido apontado nos exames de pré-natal. A Valentina então passou 20 dias na UTI para acompanhamento, enquanto seus pais buscavam entender a condição genética da filha, com muito apoio dos médicos e de outras mães que também tinham filhos com esta condição. 

 

Os primeiros anos de vida da Valentina

 

Após um período de dúvidas e medo, a Cris aceitou a condição de sua filha e partiu na busca de informação para poder ajudar adequadamente no desenvolvimento da Valentina. A informação quebrou os preconceitos e sofrimentos da Cris e a fez buscar todas as terapias necessárias para que a Valentina se desenvolvesse. Elas estavam evoluindo juntas nessa empreitada. 

A partir dos três anos de idade, a Valentina passou a apresentar sintomas gastrointestinais muito graves e preocupantes, que as fizeram passar muito tempo entre hospitais e exames. Nesse período difícil ela apresentou também convulsões e os médicos chegaram a pensar em um diagnóstico de epilepsia e iniciaram um tratamento com remédios antipsicóticos, mas com a falta de um diagnóstico certeiro e vendo a sua filha cada vez mais prostrada por conta dos efeitos colaterais das medicações, a Cris não se conformou com a situação e buscou mais informações com diversos médicos.

Quando uma pediatra sugeriu suspender as medicações antipsicóticas, a Valentina não apresentou mais convulsões e sua mãe desconfiou ainda mais do diagnóstico anterior de epilepsia. Por volta dos quatro anos a Valentina passou a apresentar algumas regressões no desenvolvimento, perdeu a capacidade de interagir e não fazia mais contato visual com ninguém, nem mesmo com os pais. Conforme relato da Cris, a Valentina começou a se fechar, demonstrar agressividade, até que chegou um momento em que a Valentina não conseguia mais sair de casa e nem socializar com ninguém.

 

O diagnóstico

 

Com a crescente regressão de comportamento, a perda de comunicação e interação social da Valentina e a família se fechando cada vez mais em casa para lidar com esses sintomas, a Cris sabia que havia um problema além da Síndrome de Down e já desconfiava de autismo. Até que um neurologista, observando o quadro e os relatos dos pais, fechou o diagnóstico de que a Valentina estava realmente dentro do espectro autista

Neste segundo desafio como mãe, a Cris não esmoreceu e procurou a melhor forma de tratamento para sua filha. Saindo do neurologista com uma lista de remédios psicotrópicos, apesar do receio, a Cris não viu outra alternativa no momento a não ser aceitar o uso dos remédios, já que a Valentina estava apresentando agressividade consigo mesma, batendo a cabeça e se machucando, sintomas muito comuns em pessoas autistas. Mas, ao invés de observar melhora no quadro da sua filha, a Valentina somente piorava. Com as doses dos medicamentos cada vez mais altas e os sintomas da Valentina cada vez piores, a Cris, cada vez mais sem saída, começou a procurar alternativas pelas redes sociais entre famílias que apresentavam o mesmo problema. Até que uma outra mãe de uma criança com o diagnóstico falou para a Cris sobre como seu filho estava respondendo bem ao canabidiol. 

 

A descoberta do CBD

 

Após o primeiro contato da Cris com o tema, apesar do receio inicial, ela procurou uma Nutróloga, que explicou como era feito e de onde era extraído, e receitou o óleo de CBD. A Cris tomou uma decisão naquele momento de tentar o tratamento com Cannabis medicinal, mas a batalha não acabou neste momento.

Com os valores do medicamento exorbitantes e as autorizações da ANVISA, à época, ainda burocráticas e demoradas, o desespero de uma mãe vendo sua filha com um quadro cada vez mais severo e a dificuldade de conseguir um tratamento adequado, fizeram com que a Cris pensasse em maneiras ilegais de conseguir o medicamento. Mas a autorização finalmente saiu e a Valentina pôde começar o seu tratamento com óleo de CBD de forma legal.

A evolução do quadro da Valentina começou 15 dias após o primeiro contato com o óleo de CBD isolado, mas encontrar a dose certa e o medicamento certo foi mais um desafio para a família da Valentina. A dose cada vez maior do óleo de CBD isolado foi preocupando a Cris, até que a mesma médica que acompanhou o tratamento desde o começo receitou o óleo de CBD full spectrum. A Cris, com medo de utilizar o THC, componente do óleo full spectrum, passou a pesquisar muito sobre o efeito entourage, que é quando preserva-se as substâncias naturais presentes na planta para garantir o melhor efeito terapêutico. 

 

Encontrando o tratamento certo

 

Após muita procura, muitos testes em diversas associações, tentativas, erros e muito contato com diversos médicos e famílias de pacientes do espectro, a Cris encontrou uma biomédica que indicou o óleo de CBD full spectrum da Pangaia. O valor era acessível e a Pangaia ofereceu todo o assessoramento necessário para que ela conseguisse importar o produto.

Após o primeiro contato da Valentina com o óleo de CBD da Pangaia, a Cris conta, com emoção, que ela já era outra criança. O antes e o depois foram filmados pela Cris e a diferença é estonteante. A Valentina teve uma melhora significativa, voltou a se desenvolver e parou de sofrer e ser agressiva consigo mesma. Com o ajuste da dose que a Valentina precisava, ela voltou a se comunicar, a brincar e os benefícios para a vida dela foram além do autismo. O quadro gastrointestinal, que ainda era um problema, passou a ser controlado também com o óleo de CBD Pangaia e, desde o momento em que ela começou o tratamento até o dia em que a Cristiane nos cedeu este relato, a Valentina não teve nenhuma internação.

Após a Pangaia conhecer a história da Cristiane e da Valentina, elas nunca mais precisaram passar por nenhum tipo de desespero, seja ele financeiro ou burocrático, para conseguir o tratamento adequado. Ambas têm todo o apoio da Pangaia CBD.

Hoje a Cris é associada da Pangaia, ativista da causa e busca, com a sua história, ajudar outras famílias. A entrevista completa com a Cristiane você pode conferir em nosso canal no YouTube, Pangaia CBD.

 

Pangaia, mais de 15 anos de experiência com Cannabis medicinal

 

A Pangaia é uma empresa multinacional que atua no mercado brasileiro como comerciante de produtos à base de Cannabis medicinal. Nossa fabricante, a Elite Products International INC, é uma empresa certificada pelo FDA, e especialista em derivados de cânhamo de alto nível, que são cultivados organicamente, sempre na busca de melhorar os processos produtivos. 

Com garantia de qualidade e Certificado Orgânico, nosso óleo de CBD full spectrum é cada vez mais indicado por médicos e profissionais da saúde, pois reúne centenas de canabinoides, além de outras propriedades medicinais potentes, resultando em um método de tratamento seguro no combate a uma ampla gama de patologias e dores. Nosso óleo de CBD é vendido em diversos tamanhos e concentrações para atender variados casos e necessidades. 

Acesse nosso site e encontre o produto adequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
POSSO TE AJUDAR?
POSSO TE AJUDAR?
Perguntas, dúvidas, problemas? Estamos aqui para ajudá-los!
Conectando...
Nenhum de nossos operadores está disponível no momento. Por favor, tente novamente mais tarde.
Nossos operadores estão ocupados. Por favor, tente novamente mais tarde.
:
:
:
Você tem alguma pergunta? Escreva para nós!
:
:
Esta sessão de bate-papo foi encerrada
Was this conversation useful? Vote this chat session.
Good Bad