A Cannabis medicinal na saúde da mulher

A Cannabis medicinal na saúde da mulher

 

As mulheres enfrentam mensalmente condições adversas causadas pelo período menstrual, como cólicas fortes, mudanças de humor e desequilíbrio hormonal. Além disso, muitas também enfrentam doenças pélvicas, como a endometriose e o vaginismo, que causam muitas dores e outros problemas. Outra condição que todas as mulheres irão enfrentar em um certo momento da vida é a menopausa. A Cannabis medicinal pode ser uma aliada em todos estes momentos da saúde da mulher. Vamos entender juntos como isso acontece?

 

A Cannabis e a menstruação

Muitos estudos envolvendo os canabinoides e a saúde feminina ainda estão sendo realizados, mas os resultados que já existem são promissores e demonstram a eficácia da Cannabis medicinal no tratamento da saúde ginecológica.

É o caso do período menstrual. Mulheres que sofrem com cólicas dolorosas, mudanças de humor oriundas das alterações hormonais do período e sangramento intenso podem encontrar um cuidado natural e eficiente na Cannabis medicinal, já que esta age diretamente na regulação do humor, no controle de dores e no equilíbrio das funções do corpo.

 

A Cannabis e a endometriose

A endometriose afeta cerca de 176 milhões de mulheres em todo o mundo. Mulheres com endometriose enfrentam dores intensas — parecidas com as cólicas menstruais — com frequência. Para tratar essa condição são utilizados hormônios que podem causar uma série de efeitos colaterais, como secura vaginal, sintomas de menopausa precoce, alterações de humor, perda de cálcio e até trombose. Além disso, muitas vezes os hormônios precisam ser associados com outras formas de controle da dor, nos casos mais extremos.

A endometriose é causada por um crescimento anormal do tecido endometrial, fazendo com que o corpo ataque este tecido por considerá-lo um corpo estranho, causando assim uma reação inflamatória. Já sabemos que os canabinoides possuem efeitos anti-inflamatórios e analgésicos, agindo com potência no controle da dor. O sistema endocanabinoide, descoberto pela medicina em 1964, é o responsável pelo equilíbrio das funções corporais. Estudos sugerem que os canabinoides, principalmente o THC, por liberar dopamina no corpo, sejam uma alternativa natural capaz de controlar as dores que a endometriose causa.

 

A Cannabis e a menopausa

Os calores excessivos, a insônia, as fortes dores de cabeça, a perda de apetite sexual, as alterações de humor, a secura vaginal e as condições psicológicas oriundas da menopausa atrapalham muito a qualidade de vida das mulheres adultas. Relatos de depressão e ansiedade são comuns em mulheres na menopausa. Os canabinoides, como sabemos, agem com comprovada eficiência no controle de todos estes efeitos colaterais do fim da menstruação nas mulheres, como condições psicológicas, insônia, dores de cabeça e alterações de humor.  

O sistema endocanabinoide feminino tem uma grande quantidade de receptores de THC, por isso o canabinoide age com maestria no corpo das mulheres, controlando os efeitos da menopausa e devolvendo a qualidade de vida.

 

A Cannabis e a vida sexual feminina

Um estudo realizado em 2019 pela Sociedade Internacional de Medicina Sexual, nos Estados Unidos, teve uma série de questões respondidas por mulheres sexualmente ativas. Este estudo ouviu 373 mulheres e 34% delas afirmaram sentir mais prazer e desejo sexual após fazer uso da Cannabis antes das atividades sexuais. 

 

A Cannabis e o vaginismo

Vaginismo é uma condição que muitas mulheres possuem e causa dores fortes na hora da penetração. Esta condição pode causar não só problemas sexuais, mas também influenciar na saúde mental, levando à diminuição da qualidade de vida. A Cannabis, por ser um vasodilatador, pode auxiliar nesta questão através de lubrificantes que contenham canabinoides, agindo no controle da dor, no aumento da sensibilidade, no relaxamento da musculatura e, é claro, na lubrificação vaginal.

 

A Cannabis e as ISTs

A Cannabis possui propriedades anti-inflamatórias e antifúngicas. Muitas ISTs são justamente causadas por fungos, como a candidíase, muito comum entre as mulheres. O uso localizado de pomadas e lubrificantes, bem como o uso oral de canabinoides é capaz de eliminar sintomas de algumas ISTs causadas por fungos e bactérias.

 

A Cannabis e o parto

Estudos recentes sugerem que o uso de canabinoides durante o parto pode reduzir e controlar as dores intensas deste momento, como alternativa aos opioides para o controle da dor. Mas ainda precisamos de mais estudos na área para chegar a uma conclusão final. Temos um artigo no blog sobre a Cannabis medicinal e os opioides, que você pode conferir clicando aqui.

 

Pangaia – uma saúde mais natural com Cannabis medicinal

Pautada nos pilares de qualidade, inovação e pesquisa, a Pangaia é uma empresa multinacional norte-americana que atua no mercado brasileiro como comerciante de produtos à base de Cannabis. Nossos profissionais possuem mais de 15 anos de experiência, entre estudos, produção e promoção de tratamentos à base de canabidiol (CBD).

Com garantia de qualidade e Certificado Orgânico, nosso óleo de CBD é eficaz e acessível para quem busca um tratamento medicinal natural à base de compostos da Cannabis e garante melhora na qualidade de vida. 

Acesse nosso site e conheça mais o nosso trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima