25 patologias que podem ser tratadas com o canabidiol

O canabidiol, também conhecido como CBD, é uma substância fitoterápica extraída da planta Cannabis, e seus usos medicinais vêm sendo registrados e estudados através dos séculos. 

Como sabemos, a Cannabis medicinal encontra algumas barreiras e preconceitos por ser extraída da mesma planta da maconha, porém, com o avanço das descobertas positivas no uso medicinal, há uma esperança de que essas barreiras sejam quebradas e o uso medicinal da Cannabis traga muitos benefícios para todo o mundo. 

Muitas pesquisas já foram e vêm sendo desenvolvidas pela comunidade científica para encontrar possíveis tratamentos utilizando os mais de 100 canabinoides presentes na planta. Hoje vamos falar sobre 25 usos medicinais do canabidiol que já passaram por pesquisas científicas. 

Epilepsia refratária 

A epilepsia é uma das doenças crônicas de ordem neurológica mais comuns de todo o mundo. Ela causa crises convulsivas imprevisíveis e traz grandes riscos para a saúde do paciente. Quando existe resistência aos tratamentos medicamentosos, a chamamos de refratária. Estima-se que 30% dos pacientes epiléticos sejam refratários. O óleo de CBD vem sendo usado de forma eficaz no tratamento dessa doença desde 1970 e é visto como um potente anticonvulsivante pela ciência. 

Autismo 

Cientistas sugerem que, assim como em pacientes epiléticos, existe uma extrema ativação neural nos cérebros autistas, o que faz com que os estímulos sensoriais sejam percebidos com grande intensidade. O CBD, agindo no sistema endocanabinoide, é capaz de regular essa atividade dos neurônios, atenuando os sintomas oriundos dessa condição. 

Doença de Parkinson 

Produzimos em nosso cérebro a dopamina, um neurotransmissor mensageiro responsável pelo controle muscular do nosso corpo. Na doença de Parkinson, não se sabe ao certo o porquê, mas os neurônios relacionados à dopamina começam a morrer e a produção dessa substância fica prejudicada, afetando a comunicação entre cérebro e os músculos e causando os conhecidos tremores. Mas, além dos tremores, a falta de dopamina também causa rigidez nos músculos, lentidão nos movimentos, depressão, irritabilidade e insônia. O CBD age nos receptores do sistema endocanabinoide, presentes em grande quantidade em nosso cérebro, e evitam a morte de neurônios por conta de sua ação antiexcitotóxica. 

Transtornos de ansiedade 

Muitas pesquisas obtiveram resultados positivos em testes do CBD para o controle da ansiedade. Ele reduz níveis de stress, tem ação ansiolítica e age como regulador dos receptores do sistema endocanabinoide em nosso cérebro, além de não vir acompanhado dos efeitos colaterais diversos presentes nos ansiolíticos tradicionais. Confira mais informações sobre o CBD e a ansiedade clicando aqui

Fibromialgia 

A fibromialgia é uma síndrome conhecida por causar severas dores musculares generalizadas, insônia e fadiga. O uso do CBD como um potente analgésico para dor já é uma realidade, mas, em estudos com pacientes portadores da doença, os resultados foram unânimes e esses mesmos pacientes relataram que conseguiram recuperar a vida e classificaram o tratamento com CBD como “milagroso”. 

Mal de Alzheimer 

Esse mal é caracterizado pela perda progressiva de memória e, como consequência, o aparecimento de sintomas cognitivos comportamentais é considerado hoje uma das principais demências no mundo. Entre os sintomas estão o aumento da agressividade, depressão e ansiedade, que podem levar à completa dependência de cuidados. Em pesquisas laboratoriais o CBD apresentou a capacidade de neurogênese, ou seja, a renovação de neurônios e potencial remissão da perda de memória, animando a comunidade científica com seu efeito neurorrestaurador. 

Artrite 

Essa doença atinge cerca de 1% da população mundial e, se não tratada, pode levar à imobilidade das articulações. Ela é considerada autoimune, caracterizando-se pelas inflamações causadas pelo ataque do sistema imunológico ao próprio organismo. O CBD, sendo um poderoso regulador de processos inflamatórios, é comprovadamente eficaz no tratamento dessa doença. Entre seus benefícios está o controle da dor e do avanço das inflamações, além de não apresentar efeitos colaterais com o uso prolongado, muito diferente dos medicamentos tradicionalmente utilizados no tratamento desta enfermidade, como os corticoides. 

Artrose 

Essa doença funciona de maneira parecida com a artrite e aparece como uma causa natural do envelhecimento. Enquanto a artrite é a inflamação que causa perda na mobilidade, a artrose é a degeneração natural da cartilagem presente nas articulações e os sintomas são parecidos, causando dores intensas e inflamações. O uso do CBD aliado à atividade física pode controlar as dores provenientes da doença e melhorar a qualidade de vida dos pacientes. 

Dependência química 

Fortemente associado ao controle de dependências químicas, como a cocaína e opioides, em outros países, o tratamento com CBD ainda é incomum no Brasil para esse tipo de

doença, mas não deveria. Existe no cérebro o que chamamos de sistema de recompensa, uma área que recebe e replica os estímulos de prazer. As drogas agem nesse sistema provocando quimicamente essa sensação prazerosa, causando dependência em muitas pessoas. Essas sensações estão ligadas aos neurotransmissores e, como sabemos, o CBD age no sistema endocanabinoide regulando os receptores de dopamina, os sintomas de abstinência e também os sintomas psicológicos, como ansiedade e depressão que, por vezes, acompanham a dependência química. 

Diabetes 

A diabetes acomete cerca de 8,5% da população mundial. Um estudo feito com usuários de Cannabis concluiu que, apesar destes ingerirem mais calorias do que não usuários, têm menor prevalência da doença. Combinando esses dados com outros estudos, foi sugerido que os canabinoides diminuem a resistência do corpo à insulina, o que faz com que a necessidade de produção desse hormônio seja menor. Associa-se esse controle da diabetes à regulação do sistema endocanabinoide que, como sabemos, o CBD é capaz de prover. 

Endometriose 

É uma doença do sistema reprodutor feminino e causa dores intensas. Descobriu-se recentemente que o sistema endocanabinoide age também no sistema reprodutor e que desequilíbrios nesse sistema são associados ao aparecimento de doenças reprodutivas, como a endometriose. Pesquisas mostram que o CBD regula a proliferação celular excessiva que causa a endometriose e também é um forte aliado no combate às dores provenientes dessa condição. 

Esclerose múltipla 

Na esclerose, o sistema imunológico descontrolado inflama e destrói a cobertura protetora presente nos nervos do corpo, afetando o movimento, causando paralisia progressiva, dores intensas e outros sintomas. Um estudo conduzido na Itália com 1.615 pacientes obteve 80% de sucesso no tratamento de pelo menos dois sintomas da esclerose, e outros 13% em apenas um sintoma. Pacientes com esclerose múltipla relatam a recuperação da qualidade de vida com o uso do CBD. 

Doença falciforme 

Essa doença genética atinge os glóbulos vermelhos, causando anemia, problemas de circulação, feridas e até AVC. Os estudos com CBD mostram eficácia no tratamento através da capacidade do canabinoide em controlar os processos inflamatórios e as dores provenientes dessa condição crônica. 

Glaucoma 

O glaucoma é uma doença ocular que danifica o nervo óptico e causa perda progressiva de visão, além de uma grande pressão ocular. Estudos afirmam que tanto o CBD como o THC ministrados na forma de colírio aliviam a pressão ocular e dores de cabeça ocasionadas pela doença, mas ainda são necessárias mais pesquisas para que sejam estudados os efeitos dos canabinoides na remissão da doença. 

Insônia 

A insônia pode atrapalhar muito a qualidade de vida e é associada a alterações de humor e altos níveis de estresse, além de ocasionar em queda no desempenho físico e mental. Ela é vista mais como um sintoma do que uma causa, já que está comumente associada a outras doenças. Os canabinoides já são realidade no tratamento dos transtornos do sono, pois promovem a homeostase, que nada mais é do que o equilíbrio dos sistemas corporais. 

Osteoporose 

Um estudo feito na Universidade de Edinburgh, na Escócia, mostra que o sistema endocanabinoide é eficiente na regulação do metabolismo ósseo, que é o causador da osteoporose, uma doença que acomete em sua maioria a população idosa e é muito comum em todo o mundo, causando deficiência de cálcio e desgaste ósseo. O CBD já é utilizado em algumas partes do mundo para controle dessa doença e há indícios de que atua também na prevenção dela. 

Psoríase 

Eficaz no controle de enfermidades na pele, o CBD age positivamente no controle da psoríase, uma das doenças de pele mais comuns que acredita-se estar ligada a problemas no sistema imunológico. A doença causa coceiras intensas, escamas e manchas na pele. Um estudo feito em 2019 mostrou que o uso de pomada de CBD diretamente nas lesões melhora significativamente a pele sem demonstrar efeitos colaterais. 

Transtorno Obsessivo Compulsivo 

O TOC é caracterizado por pensamentos obsessivos que levam a comportamentos compulsivos. Esses comportamentos têm diferentes níveis e por muitas vezes comprometem a qualidade de vida dos pacientes. Apesar de existirem poucos estudos associando diretamente o CBD com o TOC, todos eles tiveram resultados positivos e outros estudos em enfermidades neurológicas demonstram uma grande eficiência no controle de tiques nervosos. 

Acne 

O primeiro livro dermatológico, publicado em 1881, já trazia indicações do tratamento de doenças da pele com medicamentos à base de CBD. O efeito anti-inflamatório do CBD age no sistema imunológico controlando os processos inflamatórios comuns a várias doenças de pele, inclusive a acne severa. 

Enxaqueca 

A enxaqueca é um tipo de dor de cabeça crônica e muito forte que, quando presente, invalida o paciente e pode atrapalhar muito a qualidade de vida. Os efeitos anti-inflamatórios e analgésicos do CBD atuam no controle das dores provenientes dessa condição e devolvem a qualidade de vida aos pacientes. 

Epidermólise bolhosa 

A epidermólise bolhosa é uma doença cruel e rara que causa extrema sensibilidade na pele, ocasionando erupções gravíssimas a um simples toque. Essas erupções são constantes, dolorosas e de difícil cicatrização. É uma doença que ainda não tem cura e atinge principalmente crianças, tendo uma expectativa de vida de 20 anos de idade. O CBD foi testado em três crianças com quadros graves da doença e, pelas suas ações anti-inflamatórias, antioxidantes e analgésicas, observou-se uma melhor cicatrização das feridas, redução do aparecimento de novas bolhas e controle eficiente das dores ocasionadas pela doença. Os resultados são promissores e o incentivo a mais pesquisas é extremamente necessário para que os tratamentos dessa e mais doenças possam evoluir. 

Câncer 

Muitos estudos associam o uso de CBD na remissão de tumores, principalmente os do trato gastrointestinal e do sistema nervoso central. Em junho de 2019 o Hospital Sírio-Libanês divulgou um estudo no qual dois pacientes com tumores malignos de difícil controle foram tratados com CBD, associado à quimioterapia e à radioterapia. Nos dois casos houve remissão dos tumores, um deles com apenas um mês de tratamento obteve remissão total. Além da possível ação na remissão tumoral, o CBD é muito eficiente para controlar as dores, náuseas e fadiga provenientes do tratamento convencional. 

Dermatite 

Dermatites são reações inflamatórias na pele que causam erupções e coceiras. O CBD, com suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, age no controle e remissão dessas reações e seus sintomas desagradáveis. Observou-se através de pesquisas que tanto a administração em forma de pomadas quanto via oral são eficientes para o controle das inflamações da pele. 

Esquizofrenia 

A esquizofrenia é uma das mais incompreendidas doenças da mente, atingindo cerca de 23 milhões de pessoas no mundo e, apesar de não ter cura, é controlável quando tratada adequadamente. Estudos que associam o uso do CBD no tratamento da esquizofrenia mostram que a homeostase proporcionada pelo CBD é capaz de controlar os sintomas da doença e permitir que o paciente leve uma vida saudável, sem a apresentação dos efeitos colaterais que costumam ser vistos nos tratamentos convencionais. 

HIV 

Apesar das pesquisas com resultados positivos, ainda não há estudos suficientes sobre a ação do CBD no vírus da aids mas, como ele é um potente antioxidante, anti-inflamatório e age na regulação dos processos corporais através do sistema endocanabinoide, é muito utilizado por pacientes da doença para a redução dos efeitos colaterais dos tratamentos agressivos e comprometedores do sistema imunológico. 

Pangaia, mais de 15 anos de experiência com Cannabis medicinal

A Pangaia é uma empresa multinacional que atua no mercado brasileiro como comerciante de produtos à base de Cannabis. Nossa fabricante, a Elite Products International INC, é uma empresa certificada pelo FDA, e especialista em derivados de cânhamo de alto nível, que são cultivados organicamente, sempre na busca de melhorar os processos produtivos. Toda a produção passa por um rigoroso controle de qualidade em todas as suas etapas. Com garantia de qualidade e Certificado Orgânico, nosso óleo de CBD é cada vez mais indicado por médicos e profissionais da saúde, pois reúne centenas de canabinoides, além de outras propriedades medicinais potentes, resultando em um método de tratamento alternativo e seguro no combate a uma ampla gama de patologias e dores. Nosso óleo de CBD é vendido em diversos tamanhos e concentrações para atender variados casos e necessidades. 

Acesse nosso site e encontre o produto adequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
POSSO TE AJUDAR?
POSSO TE AJUDAR?
Perguntas, dúvidas, problemas? Estamos aqui para ajudá-los!
Conectando...
Nenhum de nossos operadores está disponível no momento. Por favor, tente novamente mais tarde.
Nossos operadores estão ocupados. Por favor, tente novamente mais tarde.
:
:
:
Você tem alguma pergunta? Escreva para nós!
:
:
Esta sessão de bate-papo foi encerrada
Was this conversation useful? Vote this chat session.
Good Bad